Datas em inglês: 11th september 2001

11setembroQuem começa a ler em inglês estadunidense vai estranhar um pouco a forma como se escrevem as datas nesta língua.
É que eles registram primeiro o mês e depois o dia. Em vez de “13 de março de…” aparecerá March 13th.

Esse th depois do 13 é porque é comum usar o ordinal (oitavo, décimo-terceiro) em vez do cardinal (oito, treze):
13 thirteen
13º thirteenth

Se você acha isso complicado escrito, é porque não tentou pronunciar esse th final do thirteenth  🙂

Então a data fica assim:

February 24th 2016  =  24/02/2016
March 30th, 1993  =  “March the thirtieth, nineteen ninety-three”

Os meses são: January, February, March, April, May, June, July, August, September, October, November, December

Os demais ordinais:

1º first 1st
2º second 2nd
3º third 3rd
4º fourth 4th
5º em diante aparecerá também com final th

Vá no http://www.inglesparaleitura.com.br e comece a aprender leitura de textos de uma forma inteligente.

Boa prática!

Anúncios

ING quando não é gerúndio

beyond

Em inglês, é comum usar as formas -ing, conhecidas em cursinhos como ‘gerúndio’ (fumANDo, saINDo, comENDo), no lugar do sujeito da oração.
Muito mais do que os próprios infinitivos – to smoke, to eat, to play etc.

Então para dizer “fumar é ruim pra você”, em vez de:

TO SMOKE IS BAD FOR YOU

usa-se:

SMOKING IS BAD FOR YOU

Outros exemplos:

Swimming is good exercise (Nadar é bom exercício)
Driving makes me tired (Dirigir me cansa [faz-me cansado])
Travelling takes a lot of my time (Viajar toma muito meu tempo)
Learning languages is difficult and takes time (Aprender línguas é difícil e leva tempo)
Eating chocolate does not make you slim (Comer chocolate não te fará magro)
Flying is faster than going by train (Voar é mais trápido do que ir de trem)

São comuns também essas expressões na forma negativa:

NO SMOKING (Proibido fumar / Não fumar)
NO FISHING (Proibido pescar / Não pescar)
NO PARKING (Proibido estacionar / Não estacionar)

Essa dica é treinada a partir do nível III do método instrumental Inglês Para Leitura.

Falar inglês é difícil. Aprenda logo a ler que é mais rápido e mais necessário!

Quase…

imageEm inglês é comum o uso de advérbios antes dos verbos. Muitos desses advérbios seguem a dica do post Textos em inglês e vocabulário conhecido, ou seja, são facilmente identificáveis por terem origem no latim e terminam com o -LY que é equivalente ao nosso -MENTE:
frequently (frequentemente), generally (geralmente), merely (meramente), normally (normalmente), partly (parcialmente), rarely (raramente), recently (recentemente), regularly (regularmente), simply (simplesmente)
Há contudo um grupinho especial, que é usado com o significado de QUASE, QUASE NUNCA, MAL.
Veja uns exemplos:

ALMOST (quase):
He almost died. — Ele quase morreu
He will almost certainly go to jail. — É quase certo que ele vá para a cadeia

HARDLY (quase não, mal):
I hardly know him. — Eu mal o conheço
She hardly eats anything. — Ela não come quase nada

HARDLY EVER (quse nunca):
He hardly ever goes out. — Ele quase nunca sai de casa

NEARLY (quase):
It’s nearly Christmas. — É quase Natal
He very nearly died. — Por pouco ele não morreu (quase morreu)

SCARCELY (quase não, mal): [scarce significa ‘escasso’]
The city has scarcely changed. — A cidade quase não mudou

Espero que essas dicas ajudem sua prática de leitura com o Método IPL.

Actually, virtually & likely

imageOlá, ipl-ers!

Aqui vai um trio que aparece com muita frequência em textos escritos, e que à primeira vista não é facilmente identificável. São advérbios, daquele tipo que no post 400 palavras em inglês são apresentados como terminando em -ly — mas podem ser adjetivos também.


A primeira, likely, pode ser facilmente traduzido por ‘provável’.

The likely result
O resultado provável

It’s likely that she’ll succeed
É provável que ela será bem-sucedida (Provavelmente ela…)

Most likely he forgot
O mais provável é que ele tenha esquecido / Muito provavelmente ele esqueceu

Immigration flows to Europe are not likely to diminish in the future
Fluxos migratórios para a Europa provavelmente não diminuirão no futuro

Is it likely that this is caused by glaucoma?
É provável que isso seja causado por glaucoma?


A segunda é virtually, que, por incrível que pareça, traduz-se por ‘praticamente’.

It’s virtually impossible
É praticamente impossível

There is virtually no limit to the number of combination…
Praticamente não existe limite para o número de combinações…

The city was virtually paralized by the accident
A cidade estava praticamente paralisada pelo acidente

He is virtually unknown
Ele é praticamente desconhecido

Virtually anywhere
Quase em toda parte (Praticamente em qualquer lugar)


E por último, outra que traz confusão, a palavrinha actually, que você sempre pode traduzir com ‘na verdade’!

I didn’t actually enjoy watching TV
Na verdade, não gosto de assistir TV

My last name looks German, but actually, it’s English
Meu sobrenome parece ser alemão, mas na verdade é inglês

The movie wasn’t bad. Actually it was pretty good!
O filme não era ruim. Na verdade era bastante bom!

Did he actually say that?
Ele disse mesmo isso?

She actually expected me to do the work for her
Na verdade ela esperava que eu fizesse o trabalho para ela

Gostou? Tem dúvidas ou sugestões? Deixe um comentário!

She’s got a ticket to ride

imageA maioria dos que começam a traduzir textos em inglês sabe que a forma verbal IS (é, está) pode ser apostrofada e adquirir a aparência ‘S:

Como em:

He is a boy = He’s a boy
Mary is a girl = Mary’s a girl
The hotel is closed = The hotel’s closed

A dica é: essa mesma contração pode acontecer com a forma verbal HAS (“tem”) em expressões como TO HAVE GOT (“possuir”)
Também o HAS se contrai num ‘S, como se fosse o IS, e pode confundir o iniciante.

Então não se deixe enganar com orações como:

He’s got two brothers (Ele tem dois irmãos) = He has got two brothers
Eric’s got a new car (Eric tem um carro novo) = Eric has got a new car
Ann’s got a good job (Ann tem um bom emprego) = Ann has got a good job
Mary hasn’t got a car, but she’s got a new bicycle (Mary não tem um carro, mas tem uma bicicleta nova)
Mary has not got a car, but she has got a new bicycle

WHO, WHICH, THAT

whoAs palavras WHO, WHICH e THAT às vezes substituem nosso QUE. Gramaticalmente seriam chamadas de pronomes relativos. Por exemplo: O chá QUE eu fiz pra você – The tea THAT I made for you.

O interessante é que em muitos casos eles são omitidos nas frases: The tea I made for you.

The tomatoes I bought yesterday are all bad – Os tomates (que) eu comprei ontem estão todos ruins.

Existem algumas regras de quando se pode e quando não se pode fazer essa omissão. Não é necessário perder tempo com isso!

Para nosso interesse, de leitor, basta o praticante do IPL saber que, quando aparece uma frase como  The film I saw  na verdade poderia ter sido escrita  The film that I saw   (O filme QUE eu vi), como normalmente usamos em português.

Veja outros exemplos de omissão do pronome relativo:

The language she spoke – A língua (que) ela falava.

A man I helped – Um homem (que) eu ajudei.

The car you bought – O carro (que) você comprou.

The man I phoned spoke spanish – O homem (pra quem) eu telefonei falou espanhol.

The train you want leaves at 10.00 – O trem (que) você quer sai às dez.

They played a lot of music I didn’t like – Eles tocaram muita música (que) não gostei.

That book you suggested to me is very good – Aquele livro (que) você me sugeriu é muito bom.

The house we found was very dirty – A casa (que) nós encontramos estava muito suja.

E aqui, alguns exemplos com a preposição “sobrando”, conforme tratado no post passado:

The girl I was talking about.  –  A garota [sobre a qual] eu falava.

The people I work for.  –  As pessoas [para quem] eu trabalhei.

The music you’re listening to.  –  A música [que] você esta escutando.

Esperamos que essas dicas ajudem a facilitar sua prática de leitura!