Quase…

imageEm inglês é comum o uso de advérbios antes dos verbos. Muitos desses advérbios seguem a dica do post Textos em inglês e vocabulário conhecido, ou seja, são facilmente identificáveis por terem origem no latim e terminam com o -LY que é equivalente ao nosso -MENTE:
frequently (frequentemente), generally (geralmente), merely (meramente), normally (normalmente), partly (parcialmente), rarely (raramente), recently (recentemente), regularly (regularmente), simply (simplesmente)
Há contudo um grupinho especial, que é usado com o significado de QUASE, QUASE NUNCA, MAL.
Veja uns exemplos:

ALMOST (quase):
He almost died. — Ele quase morreu
He will almost certainly go to jail. — É quase certo que ele vá para a cadeia

HARDLY (quase não, mal):
I hardly know him. — Eu mal o conheço
She hardly eats anything. — Ela não come quase nada

HARDLY EVER (quse nunca):
He hardly ever goes out. — Ele quase nunca sai de casa

NEARLY (quase):
It’s nearly Christmas. — É quase Natal
He very nearly died. — Por pouco ele não morreu (quase morreu)

SCARCELY (quase não, mal): [scarce significa ‘escasso’]
The city has scarcely changed. — A cidade quase não mudou

Espero que essas dicas ajudem sua prática de leitura com o Método IPL.

Actually, virtually & likely

imageOlá, ipl-ers!

Aqui vai um trio que aparece com muita frequência em textos escritos, e que à primeira vista não é facilmente identificável. São advérbios, daquele tipo que no post 400 palavras em inglês são apresentados como terminando em -ly — mas podem ser adjetivos também.


A primeira, likely, pode ser facilmente traduzido por ‘provável’.

The likely result
O resultado provável

It’s likely that she’ll succeed
É provável que ela será bem-sucedida (Provavelmente ela…)

Most likely he forgot
O mais provável é que ele tenha esquecido / Muito provavelmente ele esqueceu

Immigration flows to Europe are not likely to diminish in the future
Fluxos migratórios para a Europa provavelmente não diminuirão no futuro

Is it likely that this is caused by glaucoma?
É provável que isso seja causado por glaucoma?


A segunda é virtually, que, por incrível que pareça, traduz-se por ‘praticamente’.

It’s virtually impossible
É praticamente impossível

There is virtually no limit to the number of combination…
Praticamente não existe limite para o número de combinações…

The city was virtually paralized by the accident
A cidade estava praticamente paralisada pelo acidente

He is virtually unknown
Ele é praticamente desconhecido

Virtually anywhere
Quase em toda parte (Praticamente em qualquer lugar)


E por último, outra que traz confusão, a palavrinha actually, que você sempre pode traduzir com ‘na verdade’!

I didn’t actually enjoy watching TV
Na verdade, não gosto de assistir TV

My last name looks German, but actually, it’s English
Meu sobrenome parece ser alemão, mas na verdade é inglês

The movie wasn’t bad. Actually it was pretty good!
O filme não era ruim. Na verdade era bastante bom!

Did he actually say that?
Ele disse mesmo isso?

She actually expected me to do the work for her
Na verdade ela esperava que eu fizesse o trabalho para ela

Gostou? Tem dúvidas ou sugestões? Deixe um comentário!

She’s got a ticket to ride

imageA maioria dos que começam a traduzir textos em inglês sabe que a forma verbal IS (é, está) pode ser apostrofada e adquirir a aparência ‘S:

Como em:

He is a boy = He’s a boy
Mary is a girl = Mary’s a girl
The hotel is closed = The hotel’s closed

A dica é: essa mesma contração pode acontecer com a forma verbal HAS (“tem”) em expressões como TO HAVE GOT (“possuir”)
Também o HAS se contrai num ‘S, como se fosse o IS, e pode confundir o iniciante.

Então não se deixe enganar com orações como:

He’s got two brothers (Ele tem dois irmãos) = He has got two brothers
Eric’s got a new car (Eric tem um carro novo) = Eric has got a new car
Ann’s got a good job (Ann tem um bom emprego) = Ann has got a good job
Mary hasn’t got a car, but she’s got a new bicycle (Mary não tem um carro, mas tem uma bicicleta nova)
Mary has not got a car, but she has got a new bicycle

WHO, WHICH, THAT

whoAs palavras WHO, WHICH e THAT às vezes substituem nosso QUE. Gramaticalmente seriam chamadas de pronomes relativos. Por exemplo: O chá QUE eu fiz pra você – The tea THAT I made for you.

O interessante é que em muitos casos eles são omitidos nas frases: The tea I made for you.

The tomatoes I bought yesterday are all bad – Os tomates (que) eu comprei ontem estão todos ruins.

Existem algumas regras de quando se pode e quando não se pode fazer essa omissão. Não é necessário perder tempo com isso!

Para nosso interesse, de leitor, basta o praticante do IPL saber que, quando aparece uma frase como  The film I saw  na verdade poderia ter sido escrita  The film that I saw   (O filme QUE eu vi), como normalmente usamos em português.

Veja outros exemplos de omissão do pronome relativo:

The language she spoke – A língua (que) ela falava.

A man I helped – Um homem (que) eu ajudei.

The car you bought – O carro (que) você comprou.

The man I phoned spoke spanish – O homem (pra quem) eu telefonei falou espanhol.

The train you want leaves at 10.00 – O trem (que) você quer sai às dez.

They played a lot of music I didn’t like – Eles tocaram muita música (que) não gostei.

That book you suggested to me is very good – Aquele livro (que) você me sugeriu é muito bom.

The house we found was very dirty – A casa (que) nós encontramos estava muito suja.

E aqui, alguns exemplos com a preposição “sobrando”, conforme tratado no post passado:

The girl I was talking about.  –  A garota [sobre a qual] eu falava.

The people I work for.  –  As pessoas [para quem] eu trabalhei.

The music you’re listening to.  –  A música [que] você esta escutando.

Esperamos que essas dicas ajudem a facilitar sua prática de leitura!

Preposições Sobrando

phrasal-verbs-give-upAlgumas vezes o leitor iniciante encontra umas frases em que parece haver “palavras fora de lugar” ou “sobrando”. A palavra WITH (com) na seguinte frase, por exemplo:

Maria is the friend she lives with.
(Maria é a amiga com quem ela mora)

Parece estranha a posição da partícula WITH solta na frase, mas ela pertence à expressão TO LIVE WITH (morar com) e tem de aparecer pra completar o sentido da oração.

Esse uso é freqüente também em perguntas:

-Who did you go with?
(Com quem você foi?)

Veja alguns outros exemplos:

A boy that I went to school with. (Um garoto com quem eu fui para a escola)
The girl that I was talking about. (A garota sobre quem eu estava falando)
The people that I work for.  (As pessoas pra quem eu trabalho)

Às vezes esse THAT que faz a ligação nem aparece:

The house that I live in.  ou  The house I live in.
The music that you’re listening to.  ou  The music you’re listening to.
The bus that I go to work on.  ou  The bus I go to work on.

Veja ainda uns exemplos com orações compostas, que trazem mais confusão no princípio do nosso treinamento:

The man she works for gave her flowers.  (O homem para quem ela trabalha lhe deu flores)
The woman he plays tennis with gave him a book.  (A mulher com quem ele joga tênis lhe deu um livro)
The boy Alice is in love with gave her chocolates.  (O garoto por quem Alice está apaixonada deu a ela chocolates)

Conforme a filosofia do Método IPL, não ensinamos a usar essas expressões, mas a identificá-las quando aparecem em sua leitura. E isso já é uma mão na roda.

Fique atento!

Alguns sentidos da palavra LIKE

You-Like-Coffee-I-Like-Tea-279x300Num post anterior, vimos algumas palavras que têm diferentes significados em inglês. Ao chegar no Nível II do IPL, você verá que a palavra LIKE é uma delas. Seu uso mais comum seria o verbo GOSTAR:

I like learning English.
Gosto de aprender inglês.

I like hamburgers more than hot dogs.
Gosto mais de hambúrger do que de cachoro-quente.

Mas LIKE é usado também para comparações:

That man looks like Obama.
Aquele homem parece Obama.

One of these things is not like the other.
Uma dessas coisas não é como a outra.

Algumas vezes, seu significado chega próximo do “such as” (tal como):

Technologies like smart phones and tablets are changing business.
Technologies such as smart phones and tablets are changing business.

Tecnologias como smart phones e tablets estão mudando os negócios.

O mesmo para “as if” (como se):

They spend money like they’ve just won the lottery.
They spend money as if they’ve just won the lottery.

Eles gastam dinheiro como se tivessem ganhado na loteria.

A melhor forma de memorizar essas diferenças é como fazemos com o método IPL: traduzindo na prática frases em que essas palavras são usadas em todos os seus sentidos.

Boa sorte!

O que é USED TO em inglês?

driveonleft amareloQuando começa a praticar a leitura do inglês, algumas expressões que parecem ser uma coisa são outra.
É o caso do USED, que é um verbo no passado, facilmente identificável por terminar em -ED): “utilizado, usado”.

Mas este mesmo USED pode traduzir nosso “acostumar”, “estar acostumado”.

Exemplo:

Paulo mora em Londres há três anos. Quando dirigiu um carro por lá pela primeira vez, ele achou estranho, porque o volante fica no lado direito. Paulo tinha de dirigir à esquerda (to drive on the left) em vez de à direita (on the right), como no Brasil.

Paul wasn’t used to it
(Paul não estava acostumado com isso)

He wasn’t used to driving on the left
(Ele não estava acostumado a dirigir na esquerda)

Mas depois de alguma prática:

He got used to driving on the left
(Ele se acostumou a dirigir na esquerda)

Agora, depois de três anos:

He is used to driving on he left
(Ele está acostumado a dirigir à esquerda)

Paul used to drive to work every day.
(Paulo costumava dirigir pro trabalho todo dia)

Observe que o USED, neste sentido, é sempre acompanhado do TO.

Frank is used to living alone
(Frank está acostumado a morar sozinho)

They’ll have to get used to the noise
(Eles terão de se acostumar com o barulho)

I’m not used to.
(Não estou acostumado)

Quando estiver praticando no método IPL, lembre-se disso.

Boa sorte!

400 palavras em inglês

Da_www.jerrythepunkrat.com

.

Há um texto que circula pela internet há algum tempo com umas dicas de como identificar rapidamente algumas palavras em inglês. Seu título é “400 palavras em inglês num minuto” e parece que o autor seria “Mario Giudicelli, intérprete Brasileiro que trabalhou na Casa Branca”.
Como as dicas são interessantes, reproduzimos parte de seu conteúdo, apesar de sabermos que, como o próprio texto adverte, há milhares de exceções.
Seguem as regras então mais como curiosidade do que como teoria séria.

Regra 1

Esta regra não funciona para palavras como: verdade, idade, felicidade.
Para todas as palavras em português que terminem em DADE (como a palavra cidade) retire o DADE e coloque em seu lugar TY e assim CIDADE passou a ser CITY.

CIDADE = CITY
VELOCIDADE = VELOCITY
SIMPLICIDADE = SIMPLICITY
NATURALIDADE = NATURALITY
CAPACIDADE = CAPACITY
PROPRIEDADE = PROPERTY

Regra 2

Mais algumas exceções, esta regra não funciona para palavras como: coração, refeição, ação e por aí vai.
Para todas as palavras em português que terminem em “ÇÃO” (como a palavra NA-ÇÃO) tire fora o “ÇÃO” e coloque em seu lugar “TION” e assim a palavra NAÇÃO passou a ser NATION.

SIMPLIFICAÇÃO = SIMPLIFICATION
OBSERVAÇÃO = OBSERVATION
NATURALIZAÇÃO = NATURALIZATION

Algumas outras:
sensation, solution, question, position, addition, section, direction, action, nation

Regra 3

Para os advérbios terminados em “MENTE” (como a palavra NATURALMENTE), tire o “MENTE” e em seu lugar coloque “LLY” (e assim a palavra passou a ser NATURALLY). Quando o radical em português termina em “L”, como na palavra TOTALMENTE, acrescente apenas “LY”). Veja agora abaixo algumas delas:

NATURALMENTE = NATURALLY
GENETICAMENTE = GENETICALLY
ORALMENTE = ORALLY

Obs.: A dica é furada, claro, mas a maioria das palavras em inglês terminadas em LY são advérbios que em português terminariam com -MENTE:
actually, basically, carefully, entirely, especially, eventually, exactly, generally, normally, obviously, quickly, really, recently, suddenly, totally

Regra 4

Para as palavras terminadas em “ÊNCIA” (como no caso de ESSÊNCIA), tire o “ÊNCIA” e em seu lugar coloque “ENCE”. Eis algumas delas abaixo:

ESSÊNCIA = ESSENCE
REVERÊNCIA = REVERENCE
FREQÜÊNCIA = FREQUENCE
ELOQÜÊNCIA = ELOQUENCE

Essas apenas têm a mesma origem etimológica, como também: difference, experience, science, distance

Regra 5

Para as palavras terminadas em “AL” (como na palavra GENERAL) não mude nada, escreva exatamente como está em português e ela sai a mesma coisa em inglês.

Veja alguns exemplos:
NATURAL = NATURAL
TOTAL = TOTAL
GENERAL = GENERAL
FATAL = FATAL
SENSUAL = SENSUAL

Mesma observação acima: equal, capital, metal, plural, numeral, animal, decimal, material, special

Achou legal? Deixe um comentário!

Mesma palavra, diferentes significados

playsMuitas palavras em inglês mudam sua classe gramatical sem sofrer alteração em sua forma. Por exemplo, a mesma forma PLAY pode mostrar tanto uma ação (verbo jogar, brincar, representar) quanto um nome (o jogo, uma brincadeira, uma peça de teatro):

  • Shakespeary wrote many great plays – peças
  • The company is playing in London this week – representar
  • The girl wants to play with her friends – brincar

Para alcançar o significado, temos de atentar para sua posição em relação às outras palavras.

O meio mais fácil é identificar logo o verbo principal do que é dito – sempre há um -, o que evita confusão com demais formas parecidas: “A palavra ‘plays’ aqui é o verbo “joga” ou a palavra “peças teatrais”?

Se o verbo principal estiver identificado, tudo fica mais fácil.

Veja exemplos com WORK, que é tanto trabalho, obra, quanto trabalhar.

  • She has done a lot of work on this project
  • He left his work at 5.30 p.m.
  • He works at the factory three days a week
  • These works were composed in 1816

Agora, algumas dicas de palavras bastante usadas que possuem diferenças de significado:

BUT

Além de mas, porém, but também tem o sentido de EXCETO:

  • no-one but me – ninguém além de mim
  • the next road but one – a próxima rua depois de [exceto] uma

SAY

He says, she said é o verbo dizer. Mas say também tem o sentido de “palavra, direito de voz”:

  • We have no say in the decision.

E saying pode significar provérbio, dito popular.

WILL

will é usado para formar o futuro: We’ll go at six o’clock tonight.

Mas como substantivo, will também significa vontade, ou mesmo testamento!

  • He has lost the will to live – Ele perdeu a vontade de viver.
  • Have you made a will yet? – Você já fez um testamento?

ONE

Além do numeral um, ‘one’ também faz as vezes de pronome:

  • I’ll buy the red one – Comprarei aquele vermelho
  • One can see the city from here – Alguém pode ver a cidade daqui

LIKE

O uso de like como verbo gostar é mais conhecido do que o de adjetivo ‘parecido’:

  • They’re as like as two peas – Eles são parecidos como duas ervilhas

Outros usos:

  • She is like her mother
  • No one does it like he does

Também likely é muito usado com o sentido de “provável”:

  • The likely result – O resultado provável
  • It’s likely that she’ll succeed – Provavelmente ela será bem-sucedida

Achou interessante? Deixe seu comentário!

Textos em inglês e vocabulário conhecido

2000px-Origins_of_English_PieChart.svgSabemos que as 250 palavras mais comuns de uma língua compõem cerca de 60% de qualquer texto escrito. Isso significa que se você conhece essas 250 palavras, 60% do texto lhe soará familiar. Essas palavras são apresentadas, praticadas e aprendidas pelo sistema IPL.

Bom, mas 60% ainda não são o texto todo. Correto, mas ainda há as palavras parecidas, geralmente originárias do latim, que são de 20% a 25% do texto.
Algumas escritas de forma praticamente idêntica, como:
Banana, Hotel, Honest, Vegetarian, Passport, Tomato, Area, Moment, Correct, Object, Prepositon, Admire, Dance, Move, Normal, Chocolate
Outras um pouco mais diferentes, mas que com a prática logo são identificadas:

Patient – paciente
Musician – musicista
Simple – simples
Name – nome
Number – numero
Prosperity – prosperidade
Alphabet – alfabeto
Paint – pintar
Introduce – introduzir
Angel – anjo
Coffee – cafe

Outro ponto a nosso favor é que o tema do texto sempre tem palavras de um universo com o qual estamos familiarizados. Ou que se repetem com muita frequência no próprio texto. Se você se interessa por um texto sobre música, palavras como music, musician, melody, rhythm, harmony, style, song, ballad, quartet, opera, acoustic já serão conhecidas. Se é um texto sobre administração, business, manager, advantage, office, import, agreement, buy, bonus, entrepreneur aparecerão diversas vezes. E assim por diante.

Com isso as chances de entender o recado, a idéia principal, são grandes. Não é necessário saber o significado de todas as palavras de um texto para compreendê-lo e conseguir responder questões de concursos ou entender uma página da internet. O mesmo acontece com o português nosso que lemos todos os dias.

A dica sempre é: comece com textos sobre assuntos que despertam seu interesse! Música, cinema, ecologia, esporte, vegetarianismo, vinhos, carros. Seja lá qual for seu hobby, ele deve ser o ponto de partida para a criação de familiaridade com a estrutura da língua.

E a partir daí tornar-se o trampolim para textos de outras áreas do conhecimento.